Competências dos Principias Órgãos

Atualizada em 15/06/21 17:59

CONSELHOS DELIBERATIVOS

 

Conselho Universitário (CONSUNI) 

É o organismo máximo de função normativa, deliberativa e de planejamento da Universidade.

Conselho de Ensino, Pesquisa, Extensão e Cultura (CEPEC)

É o organismo de supervisão, com atribuições deliberativas, normativas e consultivas sobre atividades didáticas, científicas, culturais, artísticas, de interação com a sociedade e se estrutura em duas instâncias de deliberação: o Plenário e as Câmaras Setoriais.

Conselho de Curadores (CC)

É o organismo de fiscalização econômico-financeira da Universidade, estruturado em câmaras, cujas composições e competências são definidas em seu Regimento.

 

CONSELHOS NÃO DELIBERATIVOS

 

Assembléia Universitária

É a reunião da comunidade universitária, constituída pelos professores, estudantes e servidores técnico-administrativos da Universidade. A Assembleia Universitária reunir-se-á ordinariamente uma vez por ano, ou, extraordinariamente, quando convocada pelo Reitor ou por requerimento da maioria dos membros do Conselho Universitário.

Integração Universidade-Sociedade

O Conselho de Integração Universidade-Sociedade é um órgão consultivo da Administração Superior e se constitui em espaço privilegiado de interlocução com vários setores da sociedade. Seu objetivo é conhecer o plano de gestão da Universidade, suas políticas, estratégias gerenciais, projetos e programas, discutir a política científica, cultural, artística e tecnológica da Universidade e examinar as demandas existentes na Sociedade, propondo novos empreendimentos, parcerias e atividades a serem desenvolvidas com diversos setores do poder público e da sociedade civil.

 

REITORIA

 

Órgão executivo central responsável por administrar, coordenar, fiscalizar e superintender todas as atividades universitárias. Seu representante máximo é o Reitor, nomeado na forma da lei, auxiliado pelo Vice-Reitor e assessorado pelas Pró-Reitorias, Chefia de Gabinete, Procuradoria Jurídica, Coordenadorias, Assessorias Especiais e Órgãos Suplementares e Administrativos.

 

Assessorias Especiais

 

Secretaria de Relações Internacionais (SRI)

É um órgão ligado diretamente ao gabinete da Reitoria, responsável por sistematizar e desenvolver a política de relações internacionais da instituição através da cooperação e do intercâmbio científico, tecnológico, cultural e acadêmico entre a UFG e instituições de ensino superior estrangeiras ou organismos internacionais. A política de ações internacionais visa promover o crescimento qualitativo do ensino, propiciar a busca e incorporação de novas tecnologias através da pesquisa, além de possibilitar condições à comunidade universitária de conviver e conhecer a diversidade cultural que propicia ao profissional uma formação cosmopolita consonante com o momento atual de evolução global.

Procuradoria Jurídica (PROJUR)

Tem por finalidade executar os encargos de consultoria e assessoramento jurídicos, a defesa judicial e extrajudicial da Universidade, bem como zelar pelo cumprimento das normas legais emanadas do poder público. 

 

Secretarias

 

Secretaria de Promoção da Segurança e Direitos Humanos (SDH)

A criação da Secretaria de Promoção da Segurança e Direitos Humanos decorre da Política de Segurança da UFG, que sugere uma estrutura para lidar com as questões do dia a dia da Universidade. Absorve o antigo Setor de Vigilância e vai traçar, junto com o Conselho de Segurança, as políticas de segurança e de direitos humanos, incluindo os protocolos com os órgãos de segurança.

Secretaria de Comunicação (SECOM)

A Secretaria de Comunicação (Secom/UFG) promove a articulação sistêmica das assessorias e veículos, reforçando a comunicação interna, além de aprimorar a atuação dos órgãos e organizações parceiros da UFG. A Secom se pauta pela execução de uma comunicação pública, efetivamente atuante, dialógica, interativa e transparente, que zele pela imagem institucional da UFG. Nessa perspectiva, busca-se construir uma autêntica comunicação em rede, potencializando, integrando e dinamizando todos os polos e os sujeitos que, direta ou indiretamente, atuam em processos midiáticos e comunicacionais vinculados à UFG.
Como instituição pública, a UFG deve dar transparência aos seus atos administrativos, bem como divulgar sua produção acadêmica, científica, extensionista e cultural e abrir-se ao diálogo com as comunidades em que atua e com a sociedade como um todo. Nesse sentido, a Secom busca, constantemente, aprimorar a interação com seus públicos interno e externo, tendo como princípio a comunicação pública, cuja característica fundamental é o interesse público, a relação dialógica com a sociedade, o respeito aos direitos humanos e a construção da cidadania. 

Secretaria de Infraestrutura (SEINFRA)

Responsável pelo planejamento, produção, manutenção, conservação, segurança do patrimônio e demais atividades relacionadas com as edificações, áreas abertas e infraestrutura física. A principal tarefa é gerar a satisfação e o bem-estar dos usuários dos espaços físicos da UFG.

Secretaria de Planejamento, Avaliação e Informações Institucionais(SECPLAN)

Instituída pela Portaria nº 4.204/GR/UFG, de 01 de agosto de 2018, que estabelece a nova estrutura da Universidade Federal de Goiás. Está subordinada diretamente à Reitoria desta Universidade. Gerenciar de forma coordenada e integrada os processos de planejamento, avaliação e informações institucionais, com vista ao fortalecimento da prática de gestão estratégica e da cultura de sistematização nas Unidades Administrativas e Acadêmicas da Universidade Federal de Goiás.

Secretaria de Tecnologia e Informação (SETI)

A Secretaria de Tecnologia e Informação incorpora o Cidarq, a Divisão de Telecomunicações e o Cercomp. O objetivo, além de melhor planejar o desenvolvimento e a implantação de sistemas, é antecipar as tendências da tecnologia de informação, trabalhando menos na resolução de problemas já estabelecidos e mais na antecipação desse tipo de problema, sempre atento aos avanços tecnológicos.

 

Órgãos Vinculados à SETI

Centro de Informação, Documentação e Arquivo (CIDARQ)

Tem como objetivos: socializar as informações gerais da UFG e gerar a informação arquivística para fins da pesquisa retrospectiva promovendo a preservação e a transmissão da memória institucional; fomentar, implementar e executar a política e as atividades arquivísticas no âmbito da UFG, traçando diretrizes, normas e procedimentos e exercendo orientação técnica sobre gestão e organização documental.

Divisão de Telecomunicações (DTEL)

Realiza os serviços de telecomunicações, tais como instalação, recuperaçõa e manutenção de linhas telefônicas ou aparelhos. A DTEL também é responsável por disponibilizar informações sobrel os serviços de telefonia da UFG.

Centro de Recursos Computacionais (CERCOMP)

Tem como objetivos: implementar a Política de Tecnologia da Informação (TI) da UFG, aprovada pelo Conselho Universitário; Administrar a infraestrutura de TI da UFG e, em particular, a da rede de dados da UFG, tanto no seu âmbito interno como externo; Informatizar processos organizacionais da UFG, de forma a promover uma execução eficaz e eficiente do trabalho de funcionários, professores e alunos; Projetar, desenvolver e manter sistemas computacionais corporativos de acordo com as necessidades da UFG; Elaborar e executar o seu planejamento estratégico de TI de forma a atender a política de TI da UFG; Coordenar o processo de aquisição de produtos e serviços de TI na UFG; Estudar, promover, implementar e divulgar novos recursos de Tecnologia da Informação que contribuam para a melhoria geral das atividades da UFG; Assessorar e capacitar os colaboradores dos órgãos administrativos, das unidades acadêmicas e dos campi do interior da UFG no uso adequado de seus recursos de TI.

Secretaria de Projetos Especiais (SPE)

A Secretaria de Projetos Especiais será encarregada tanto de propor quanto de prospectar grandes projetos de interesse da sociedade. Prevê articulação com outras esferas governamentais, empresas, organizações do terceiro setor, no sentido de apresentar a Universidade como um agente que pode contribuir no desenvolvimento desses projetos.

 

COMISSÕES PERMANENTES

 

Comissão de Avaliação Institucional/Comissão Própria de Avaliação (CAVI/CPA)

Tem como função, incentivar e conduzir os processos de auto avaliação institucional nas Unidades Acadêmicas, Núcleos de Gestão e Campus do Interior; do ambiente acadêmico de Graduação, do ambiente acadêmico de Pós-Graduação, do ambiente acadêmico de Graduação e Pós-Graduação na modalidade à distância.

Coordenação de Processos Administrativos (CDPA) 

Tem como atribuições o acompanhamento, a orientação e o controle geral dos processos administrativos, os quais abrangem: processos administrativos de responsabilização de empresas (PAR), processos administrativos disciplinares (PAD) – ritos ordinário e sumário – e ainda, processos de sindicâncias. Além disso, compete à CDPA desenvolver todas as atividades, procedimentos e análises ligadas à acumulação de cargos no âmbito da UFG.

Comissão Permanente de Avaliação de Documentos (COPAD)

Foi criada com base na exigência do Decreto nº 4.073, de 3 de janeiro de 2002, que determina a constituição de uma comissão permanente de avaliação de documentos em cada órgão da Administração Pública Federal. Na UFG a comissão atua desde dezembro de 2002, vinculada à Reitoria. Possui a finalidade de orientar e realizar o processo de análise, avaliação e seleção da documentação produzida e acumulada no âmbito de atuação da UFG, tendo em vista a identificação dos documentos para guarda permanente e a eliminação de acordo com a legislação vigente.

Comissão Permanente de Pessoal Docente (CPPD)

É responsável pelos assuntos diretamente relacionados ao corpo docente da Universidade, que é constituído por professores que desempenham suas atividades peculiares de acordo com a legislação em vigor e com as resoluções da Universidade.

Comissão Interna de Supervisão do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação (CIS-PCCTAE)

A Lei n.º 11.091, de 12 de janeiro de 2005, dispõe sobre a estruturação do Plano de Carreira dos Cargos Técnico-Administrativos em Educação, no âmbito das Instituições Federais de Ensino vinculadas ao Ministério da Educação, e dá outras providências.

 

ÓRGÃOS SUPLEMENTARES

 

Rádio Universitária

A missão da Rádio Universitária é oferecer à população uma programação plural, ética e comprometida com a universidade pública, a cidadania, a transformação social e a democracia.

Centro Integrado de Aprendizagem em Rede (CIAR)

Tem como princípio a articulação entre ensino-pesquisa em processos de aprendizagens formais e não formais em projetos de ensino e extensão. O objetivo é fazer desse centro um espaço de construção e realização de projetos que buscam o estabelecimento de redes de aprendizagem por meio de práticas que incorporem a tecnologia de redes de informação, comunicação e educação e formação de professores.

Centro Editorial e Gráfico (CEGRAF)

Como editora universitária, sua função principal é a divulgação de conhecimento por meio da publicação dos resultados da intensa atividade de ensino, pesquisa e extensão, editando obras de autores nacionais e estrangeiros, vinculados ou não à Universidade. A Editora UFG tem também o compromisso de enriquecer e fomentar as atividades culturais com publicações de obras significativas para a cultura regional e nacional, de autores consagrados ou de estreantes. A Gráfica da UFG é responsável pelos serviços gráficos das unidades acadêmicas e dos setores administrativos da Universidade Federal de Goiás.

Hospital das Clínicas da Universidade Federal de Goiás (HC)

É uma instituição de ensino da área de saúde, que tem por objetivos: assistência, ensino, pesquisa e extensão, promovendo assistência humanizada e de excelência à saúde do cidadão, integrando-se às políticas públicas de saúde, servindo de campo moderno e dinâmico para ensino, pesquisa e extensão. Além de prestar assistência de qualidade, formar recursos humanos e gerar conhecimentos, o Hospital das Clínicas tem vários programas que são referência no âmbito estadual e nacional, como por exemplo CERTEPE (Centro de Referência em Tratamento e Pesquisa em Epilepsia), Programa de Atendimento ao Chagásico, Liga de Hipertensão Arterial (Adulto e Criança), Programa de Atendimento a Paciente Mastectomizado e CEROF (Centro de Referência em Oftalmologia) – sendo o 3º maior serviço de oftalmologia universitário do país que atende pelo SUS e reconhecido internacionalmente.

 

ÓRGÃOS COMPLEMENTARES

 

Secretaria de Órgãos Colegiados (SOC)

Tem como função elaborar e expedir as convocações do Conselho Universitário (CONSUNI); do Conselho de Ensino, Pesquisa, Extensão e Cultura (CEPEC); do Conselho de Curadores (CURADORES); e a convocação do Conselho Pleno (junção dos CONSUNI, CEPEC e CURADORES); Conjunta (junção do CONSUNI e do CEPEC); Assembleia Universitária; e Conselho de Integração Universidade-Sociedade - CIUS.

 

ÓRGÃOS DE CONTROLE INTERNO

 

Ouvidoria

O Ouvidor atua na UFG defendendo os direitos e interesses gerais da sociedade e potenciais da Instituição, recebendo, avaliando, encaminhando e buscando soluções para as denúncias, reclamações, sugestões, opiniões, perguntas e elogios, bem como aprimorando o relacionamento desta com a sociedade em geral.

Auditoria Interna (Audin)

Órgão de assessoramento ao Reitor, subordinada à Reitoria, é responsável pelo controle interno das atividades administrativas e financeiras da instituição.

 

PRÓ-REITORIAS

 

PRÓ-REITORIA DE GRADUAÇÃO (PROGRAD)

Órgão integrante da administração central da UFG, a PROGRAD tem como atribuições supervisionar e coordenar as atividades de ensino da graduação, no âmbito das Unidades Acadêmicas, promovendo as condições necessárias à consecução dos objetivos da UFG nesta área.

 

Departamentos Vinculados à PROGRAD

Diretoria de Desenvolvimento Acadêmico (DDA)

Responsável pela gestão, acompanhamento e normatização dos programas acadêmicos da UFG (estágiosmobilidade acadêmicamonitoriaPET). Estes programas visam agregar conhecimento técnico, experiência acadêmica e profissional aos estudantes de graduação. Algumas destas modalidades contam, inclusive com bolsas acadêmicas, que, além de constituir uma ferramenta de incentivo aos alunos, contribui financeiramente para a sua permanência na Universidade.

Diretoria de Ensino (DE)

Responsável pelo desenvolvimento de ações relacionadas às atividades acadêmicas da graduação e educação básica por meio de suas coordenações e assessorias.

Diretoria de Gestão Técnica (DGT)

É a gestora do SIGAA/Módulo Graduação e principal responsável em propor melhorias e manutenções do sistema acadêmico da graduação, que inclui módulos e os Portais Discente, Docente e Coordenação de Graduação. A DGT também coordena a matrícula dos veteranos na UFG. É a Diretoria incumbida de zelar e disponibilizar dados acadêmicos da graduação, além de ter sob sua responsabilidade o cadastro e a manutenção dos currículos, nos quais estão vinculados os estudantes de graduação.

 

Órgãos Vinculados à PROGRAD

Centro de Gestão Acadêmica (CGA)

Tem como objetivo gerenciar os dados acadêmicos dos alunos de graduação; coordenar o processo de preenchimento das vagas disponíveis dos cursos de graduação, de acordo com as normas e procedimentos legais; atender as atribuições normativas sobre expedição e registro de diplomas dos cursos de graduação e pós-graduação; assessorar a PROGRAD, acompanhando as atividades desenvolvidas, objetivando contribuir para o funcionamento eficiente e eficaz da política de graduação e proporcionar assistência, orientação e informação aos diversos setores da UFG, visando contribuir com o adequado nível de registro e de informação dos dados que lhes são competentes.

Centro de Seleção (CS)

Com sua atual estrutura e a experiência adquirida ao longo destes anos, o Centro de Seleção oferece o que há de mais seguro, ágil e eficiente em matéria de concursos públicos ou processos seletivos (vestibulares). O objetivo é, portanto, colocar esta estrutura à disposição de órgãos públicos municipais, estaduais e federais, de empresas públicas e privadas, de universidades e faculdades isoladas, na certeza de oferecer um serviço condizente com a nossa vasta experiência.

 

PRÓ-REITORIA DE PÓS-GRADUAÇÃO (PRPG)

Tem como objetivos: consolidar, implantar e avaliar uma política de Cursos de Pós-Graduação lato sensu; qualificar e expandir os Cursos de Mestrado e de Doutorado; buscar a ampliação e otimização das bolsas de estudos para alunos dos Cursos de Mestrado e de Doutorado; expandir o contingente de professores portadores de título de Mestre e/ou de Doutor; efetivar uma política de qualificação, em nível de pós-graduação, para funcionários técnico-administrativos; estreitar e fortalecer a relação entre a pós-graduação e a graduação; incentivar mecanismos de acompanhamento e avaliação da pós-graduação; buscar a ampliação de recursos financeiros materiais e humanos para os Programas de Pós-Graduação.

Departamentos Vinculados à PRPG:

Diretoria Geral de Pós-Graduação Lato Sensu

Coordenadoria de Comunicação

Coordenação de Assuntos Acadêmicos

 

PRÓ-REITORIA DE PESQUISA E INOVAÇÃO (PRPI)

A UFG entende que a pesquisa e a inovação permitem alcançar: a redução de desigualdades regionais e sociais; a transformação da vivência das sociedades contemporâneas, analisando dilemas éticos e culturais de nosso e de outros tempos; a exploração sustentável das riquezas do território nacional e o fortalecimento da indústria, agregando valor à produção e à exportação por meio da inovação; e, por fim, o protagonismo nacional e internacional em ciência e tecnologia.

Para responder de forma crítica e antecipada às demandas sociais, a política institucional de pesquisa e inovação da UFG executa ações que objetivam:

- Ampliar a produção científica qualificada, garantindo a estreita relação com a pós-graduação por meio de ações integradas e valorizando a produção científica e tecnológica qualificada dos docentes da UFG.

- Estimular o aumento da demanda bruta e qualificada em editais de fomento, visando à ampliação dos recursos financeiros para pesquisa, desenvolvimento tecnológico e inovação.

- Divulgar e incentivar a participação no Programa de Iniciação Científica e Tecnológica, visando aumentar a demanda de docentes e discentes em resposta aos editais internos e externos e, consequentemente o número de bolsas da UFG.

- Ampliar parcerias internacionais e consolidar as já existentes, visando à expansão das atividades de cooperação e a maior inserção no cenário científico e tecnológico mundial.

- Promover a participação dos grupos de pesquisadores em editais institucionais voltados ao atendimento da infraestrutura necessária para pesquisa na UFG, visando manter e ampliar laboratórios multiusuários.

- Dar maior visibilidade e divulgação das atividades de pesquisa e inovação, induzindo a apropriação pela sociedade do conhecimento científico e tecnológico produzido na UFG.

- Consolidar as boas práticas de pesquisa, garantindo, assim, a conduta responsável e ética esperada dos envolvidos com a produção do conhecimento na UFG.

- Difundir a cultura da inovação e do empreendedorismo, visando a ampliação das ações da comunidade acadêmica em prol do desenvolvimento, transferência e adoção de novas tecnologias pela sociedade.

- Auxiliar pesquisadores e inventores a protegerem e transferirem tecnologias.

- Estruturar os Parques Tecnológicos da UFG, visando a criação de um ambiente favorável para a disseminação da inovação e do empreendedorismo, bem como a interação entre os setores públicos, universidades e empresas com vistas ao desenvolvimento sustentável da região.

- Consolidar a área de inovação, empreendedorismo e transferência de tecnologia na UFG, visando a aproximação da UFG com a sociedade e a ampliação de sua colaboração para a geração de emprego, renda, inclusão social, sustentabilidade e qualidade de vida.

 

Departamentos Vinculados à PRPI:

Diretoria de Transferência e Inovação Tecnológica

São atribuições da Diretoria de Transferência e Inovação Tecnológica (DTIT), de acordo com a Resolução CONSUNI 31/2014:

- Escritório de Propriedade Intelectual e Transferência de Tecnologia: avaliação e registro de patentes, marcas, softwares e cultivares; coordenação do Comitê Interno de Propriedade Intelectual (CIPI); captação e acompanhamento dos contratos de transferência de tecnologia e pesquisa colaborativa com empresas; atividades de formação para a inovação; cadastro e acompanhamento de atividades de inovação e transferência de tecnologia.

- Centro de Empreendedorismo e Incubação: atividades de apoio a criação de novas empresas, de educação empreendedora e de promoção da cultura do empreendedorismo; coordenação da Olimpíada de Empreendedorismo; supervisão das incubadoras da Regional Catalão e Jataí; gestão do Programa de Incubadoras de Empresa PROINE da Regional Goiânia.

- Parque Tecnológico Samambaia: implementação do Parque Tecnológico Samambaia.

- Programa Empresa Júnior.

- Centro Regional para Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (CRTI): acompanhar e apoiar as ações do CRTI.

- Parque Científico & Tecnológico JataíTEC: acompanhar e apoiar as ações do JataíTEC.

- Além das atividades designadas pelo Resolução 31/2014, a DTIT é responsável pela Gestão do Programa de Iniciação em Desenvolvimento Tecnológico (PIBITI e PIVITI) e do Comitê Interno de Desenvolvimento Tecnológico.

 

Diretoria de Pesquisa

São atribuições da Diretoria de Pesquisa (DGP):

- Gestão do Programa de Iniciação Científica (PIBIC, PIVIC, PIBIC-AF e PIBIC-EM/EF) e do Comitê Interno de IC e IT.

- Manutenção e aprimoramento do Sistema UFG de Ética em Pesquisa:

- Comitê de Ética em Pesquisa (Regional Goiânia) – Coordenação;

- Comissão de Ética no Uso de Animais (Regional Goiânia) – Coordenação;

- Comitê de Ética em Pesquisa (HC Goiânia) – Acompanhamento;

- Comitê de Ética em Pesquisa (Regional Catalão) - Implantação e acompanhamento;

- Comitê de Ética em Pesquisa (Regional Jataí) - Implantação e acompanhamento;

- Comissão de Ética no Uso de Animais (Regional Jataí) - Implantação e acompanhamento;

- Comitê para Condutas Éticas em Atividades de Pesquisa, Ensino e Extensão da UFG.

- Acompanhamento e supervisão da execução dos projetos institucionais de infraestrutura e desenvolvimento de pesquisa, especialmente os CT Infra.

- Cadastro e acompanhamento de Projetos de Pesquisa, Grupos de Pesquisa na base CNPq, Núcleos de Ensino, Pesquisa e Extensão, Redes de Pesquisa, Laboratórios de Pesquisa, Acompanhamento e estímulo a atualização do Currículo na base Lattes, Gestão dos sistemas web: SICT e SAP e Desenvolvimento e apoio ao Sistema UFG de Museus e Coleções.

 

Diretoria do Parque Tecnológico Samambaia

Centro Tecnológico para o Desenvolvimento Tecnológico e Inovação (CRTI)

Órgãos Vinculados à PRPI

Unidade de Conservação (UC)

Coordenar os serviços de formação de coleção de plantas na forma exsicatas, coleção de plantas vivas, atendimento e prestação de informações à comunidade acadêmica e científica e à sociedade; conservar e preservar as formações bióticas e abióticas e outras formas pertencentes à Universidade Federal de Goiás; desenvolver as suas atividades em estreita colaboração com as unidades acadêmicas e órgãos suplementares da UFG e instituições de ensino e pesquisa em nível nacional e internacional.

Museu Antropológico (MA) 

Tem como objetivo fundamental apoiar e desenvolver a pesquisa antropológica interdisciplinar, da qual se origina o acervo nele existente e a sua organização, focalizando o estudo do modo de vida do homem na Região Centro-Oeste. Desse objetivo decorrem ações de inventário, documentação, conservação, segurança, preservação, divulgação do conhecimento científico e comunicação de seu acervo a partir de recursos expográficos e de ações educativo-culturais.

Centro de Documentação, Informação e Memória (CDIM)

Objetiva permitir a produção, análise e circulação de informações entre as diversas Unidades da UFG. Cabe ressaltar que entendemos informações numa perspectiva bastante ampla, perpassando as diversas áreas de conhecimento. Assim, dadas as especificidades dos objetos trabalhados entendemos por informações: dados numéricos, imagens, sons, textos literários, partituras, vídeos, documentos, etc. A formação desse Centro, bem como a ampliação de seu Conselho Consultivo permitirá estabelecer uma Política de Informação para a UFG. 

Biblioteca Central (BC)

Atender, com qualidade, rapidez e eficiência, as necessidades e expectativas do ensino, pesquisa e extensão na UFG, oferecendo serviços e produtos em informação que acompanhem as transformações tecnológicas e sociais. Ser um centro de referência em informação local, nacional e internacional para colaborar no desenvolvimento intelectual e científico. 

 

PRÓ-REITORIA DE EXTENSÃO E CULTURA (PROEC)

Visa promover, coordenar, fortalecer e divulgar as ações de extensão e cultura desenvolvidas pela Universidade Federal de Goiás integradas à pesquisa, ensino e inovação de forma a aproximar instituição e sociedade em consonância aos seguintes pilares:

- Articular ensino e pesquisa, com o objetivo de buscar soluções para os problemas e anseios da população;

- Coordenar as atividades realizadas pela UFG junto à sociedade;

- Apoiar e consolidar as produções culturais e artísticas dos acadêmicos e também da comunidade externa à UFG.

As ações de extensão e cultura têm como princípio a interação com a sociedade, promovendo processos educativos, culturais e científicos, que articulada ao ensino e à pesquisa, de forma indissociável, viabilizam a relação transformadora e integradora entre a Universidade e a Sociedade, num caminho de mão-dupla. A extensão contribui para a qualidade da pesquisa e do ensino, uma vez que aproxima o pesquisador dos problemas a serem abordados e possibilita ao aluno uma melhor formação como cidadão e como sujeito ator de desenvolvimento.

Se de fato houver integração entre ensino, pesquisa e extensão, a divulgação e a apropriação do conhecimento científico pela sociedade acontecem como consequência do processo de integração entre a Universidade e a Sociedade.

As ações de extensão são realizadas na UFG por meio de programas, projetos, cursos, eventos e prestação de serviços, onde, as Unidades e Órgãos tem autonomia para aprovar suas ações.

As ações a serem desenvolvidas na área cultural devem valorizar e difundir as diversas manifestações culturais existentes na sociedade, além de fomentar novas demandas e espaços de cultura e inovação.

Portanto, a cultura é entendida, no seu sentido mais amplo, como o conjunto de práticas e valores que orientam a conduta e as ações dos sujeitos e deve representar uma alavanca de desenvolvimento individual e social.

Departamentos Vinculados à PROEC:

Direção de Cultura

Direção de Extensão

 

PRÓ-REITORIA DE ADMINISTRAÇÃO E FINANÇAS (PROAD)

Tem como principais objetivos dar suporte ao ensino, pesquisa e extensão e supervisionar e coordenar as atividades relativas ao planejamento e à administração orçamentário-financeira, de material, de comunicação, de telecomunicação, de transporte, de manutenção de equipamentos, de estrutura física e outros serviços gerais.

 

Departamentos Vinculados à PROAD

Centro de Manutenção de Equipamentos (CEMEQ)

É o órgão que realiza a manutenção de equipamentos de óptica, eletrônica, eletromecânica e apoio de serviços de mecânica e de telefonia.

Departamento de Contabilidade e Finanças (DCF) 

É o departamento responsável por proceder as solicitações de diárias, em caso de viagens de servidores, a serviço da UFG, fora do município de Goiânia e dos municípios que integram a grande Goiânia, após aprovação da autoridade competente.

Departamento de Material e Patrimônio (DMP)

Óórgão para o qual são feitas as solicitações para aquisição de material, serviços de terceiros, material de consumo de uso regular e movimentação de bens patrimoniais.

 

PRÓ-REITORIA DE GESTÃO DE PESSOAS (PROPESSOAS) 

Denominada por meio da Resolução CONSUNI n. 03/2018, de 23 de fevereiro de 2018, é a Pró-Reitoria responsável pelo planejamento, execução e avaliação da ações de administração e desenvolvimento dos colaboradores da UFG, o que inclui os profissionais docentes, técnico-administrativos e terceirizados da Universidade Federal de Goiás – UFG.

 

Departamentos Vinculados à PROPESSOAS

Diretoria de Acompanhamento e Desenvolvimento de Pessoas (DAD) 

A DAD é um órgão suplementar na estrutura da UFG, vinculado à PROPESSOAS – Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (antiga Pró-reitoria de Desenvolvimento Institucional e Recursos Humanos – PRODIRH). Tem como missão, contribuir com o desenvolvimento humano de servidores, por meio de ações na área de gestão de pessoas, realizando as atividades de acompanhamento na carreira e capacitação, na perspectiva do crescimento coletivo.

Diretoria de Administração de Pessoas (DAP) 

Tem como objetivos orientar, administrar e gerenciar tudo que se refere aos servidores Docentes e Técnico-Administrativos da UFG: controle do andamento dos processos e documentos do pessoal; elaboração de portarias e apostilas de progressões, estágio probatório, estabilidade, acumulação de cargos, titularidade e alterações de carga horária; elaboração, controle, distribuição e publicação de documentos; eontrole e publicação no DOU dos atos administrativos que a legislação exige; elaboração e distribuição do Boletim Oficial de Pessoal, publicando todos os atos; elaboração e publicação de editais de concursos e de editais de homologação de resultados; sistema de controle geral de pessoal; controle de férias e respectivo cadastramento nos sistemas, para fins de concessão e pagamento; preenchimento de fichas de concessão e fichas de admissão e desligamento, encaminhando os processos à DFC para análise e parecer sobre a legalidade dos atos; concessão de aposentadorias, pensões e vacâncias; nomeação e posse de servidores concursados.

Diretoria Financeira de Pessoa (DFP) 

A Diretoria Financeira de Pessoas – DFP foi criada em 23 de Fevereiro de 2018, quando da reorganização estrutural da equipe de gestão de pessoas da UFG. A DFP é vinculada à Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas e é a Unidade Pagadora da Universidade Federal de Goiás.

A Diretoria Financeira de Pessoas foi criada a partir de um novo propósito da Gestão 2018-2021, que visa à valorização das pessoas na UFG. Transformou-se, portanto, a antiga Coordenação Financeira de Pessoal vinculada ao extinto Departamento de Pessoal, em Diretoria, acreditando com essa mudança, poder proporcionar ao Pessoal da UFG, mais eficiência e agilidade na execução de suas demandas, gerando consequentemente maior satisfação a partir de seus serviços.

Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor (SIASS) 

O Subsistema Integrado de Atenção à Saúde do Servidor, é o órgão da Administração Central vinculado à Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas da Universidade Federal de Goiás, etem como objetivo principal coordenar e integrar ações e programas nas áreas de assistência à saúde, promoção, prevenção e acompanhamento da saúde dos servidores.

Diretoria de Provimento e Movimentação de Pessoas (DPMP) 

Responsável pelo acompanhamento na carreira, desde o estágio probatório até a aponsentadoria na UFG, bem como pelo desenvolvimento de pessoas, a partir da ampliação e melhoria de seus conhecimentos, habilidades e atitudes.

 

PRÓ-REITORIA DE ASSUNTOS ESTUDANTIS (PRAE)

É responsável por implementar: a) política Social na UFG, com o objetivo de discutir as questões de assistência envolvendo toda a comunidade universitária, desenvolver e incentivar ações de caráter socioeducativas e de preservação do meio ambiente, desenvolver projetos voltados para minimização das desigualdades sociais e de reinserção social; b) programa Permanente de Saúde para os servidores da UFG, reivindicando junto aos órgãos competentes fomento para o plano de assistência médica aos servidores e fortalecendo as ações voltadas para a manutenção da saúde e a prevenção da doença; c) organizar e implementar atividades voltadas para os servidores aposentados, no sentido de preparar e integrar os servidores em suas diferentes fases da vida produtiva.

 

Departamentos Vinculados à PRAE

Diretoria de Articulação Acadêmica

Diretoria de Indicadores Sócio-Acadêmicos

Diretoria de Atenção Estudantil